Dissolução de sociedade: principais desafios e como minimizar os impactos negativos dessa ação

Quando se inicia uma sociedade, as perspectivas são as melhores e o pressuposto é que vai dar tudo certo. Porém, nesse meio tempo, muitas coisas podem mudar. Visto como: opiniões, objetivos e metas a serem alcançadas.

A dissolução de sociedade pode ser comparada com a complexidade de um divórcio. Principalmente quando se trata de uma média ou grande organização. Então confira a seguir quais são os principais desafios, compreenda o processo da dissolução de sociedade e como minimizar os impactos negativos dessa ação.

1 – Principais desafios da dissolução de sociedade para médias e grandes empresas

Os principais desafios estão relacionados a longa duração do processo. Isso porque, o processo de dissolução de sociedade é muito complexo, pois existe uma insegurança de patrimônio muito grande. Durante o processo, não é possível saber ao certo o que será concluído e como os bens vão ser divididos. Dessa forma, além de correr o risco de prejudicar  a empresa, o processo poderá levar anos, gerando despesas e contratempos para os sócios em questão.

Para melhor compreender, por se tratar de um assunto muito minucioso, o que leva anos para ser concluído, os gastos poderão ser exorbitantes, resultando em uma ação inviável. Muitos casos levam até 10 anos para serem finalizados

Em muitos cenários, a própria imobilidade da empresa fica por conta da discussão judicial. Todavia, é comum encontrar empresas que não resistem a esse processo e acabam falindo.

1.1 Soluções para dissolução de sociedade com o menor impacto possível

Existem algumas soluções para minimizar os impactos de uma ação de dissolução de sociedade, a principal delas é realizar uma arbitragem técnica pericial. Se essa perícia for feita no início da ação, é ainda melhor, pois fornecerá dados para os sócios obter uma visão mais ampla, ajudando assim nas tomadas de decisões.

Para as empresas de médio e grande porte, para que haja uma dissolução coerente, a solução, em paralelo a perícia, pode ser um administrador independente.

1.2  Uma arbitragem técnica no início do processo pode anteceder este tempo

A Arbitragem é uma forma de solucionar conflitos referentes a direitos patrimoniais e disponíveis. Esse processo é realizado por um perito técnico, o qual poderá ser um especialista na questão controvertida ou na sentença arbitral.

O princípio da imparcialidade do árbitro, refere-se à parcialidade de qualquer julgador no âmbito do processo estatal, seja no âmbito do processo arbitral, fazendo com que o processo seja inidôneo. Portanto, de forma mais clara e objetiva, não poderá haver justiça.

As vantagens da arbitragem estão na rapidez para solucionar o conflito, especialização na matéria controvertida ou no contrato entre as partes, irrecorribilidade da sentença não passível de recursos e confidencialidade ao sigilo profissional.

1.3 A perícia consegue desenhar um cenário realista e amplo, para mostrar qual é a otimização do resultado daquilo que os sócios pretendem

A perícia é fundamental durante esse processo. Aqui na Compliance Perícias, por exemplo, nossos peritos conseguem elaborar um laudo técnico completo. Este laudo é rico em argumentações e detalhes técnicos, com o objetivo de desenhar um cenário realista e amplo, minimizando riscos de decisões baseadas em emoções ou achismos e possibilitando decisões baseadas em fatos, dados e mensurações técnicas.

1.4 Avaliação do negócio no início da ação, com uma atuação de um perito consultor

A perícia contábil atua com a função de compreender todo o contexto, para esclarecer de forma precisa todos os fatos, assim como o número final. Ainda no início da ação, o perito realiza as competências, como: 

  • Criar um cenário realista sobre a situação;
  • Realizar pesquisas e exames;
  • Além de realizar as técnicas contábeis aplicáveis à perícia. 

Podemos dizer que com base nessas diretrizes é possível gerar benefícios para todas as partes, principalmente se for realizada no início da ação.

1.5 Adquirir um administrador independente para a empresa

Uma solução que pode ser realizada em paralelo a perícia é ter um administrador independente. Isso porque, ele realizará uma administração mais imparcial, contribuindo para minimizar os impactos da dissolução de sociedade na empresa. 

Clique aqui para falar com nossos consultores e saber como podemos ajudar em um processo de dissolução de sociedade.

Leia mais:

[eBook] Os indicadores que todo jurídico corporativo precisa acompanhar para gerar saving financeiro!

ebook